Sobre o LABEA

Histórico

O LABEA iniciou os trabalhos na cidade de Santa Maria, RS, como uma iniciativa particular, registrada no ano de 2003, de propriedade de Carla Forte Maiolino Molento, como empresa prestadora de serviços na área de bem-estar animal. Em julho de 2004, com o início de magistério superior na UFPR, Carla propõe a criação do LABEA como uma unidade interna desta Universidade. Assim, tem-se em outubro de 2004 a cerimônia oficial de fundação do LABEA como um laboratório do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal do Paraná. Para o início dos trabalhos do LABEA foi imprescindível o apoio da Sociedade Mundial de Proteção Animal – Brasil, parceria esta que se destaca por um crescente número de projetos em conjunto.

Excerto da Ata de fundação do LABEA/UFPR:

“Aos dezenove dias do mês de outubro do corrente ano, reuniram-se no anfiteatro da Direção do Setor de Ciências Agrárias, entre outras autoridades presentes, os profissionais abaixo-assinados, para em ato simbólico fundar o Laboratório de Bem-estar Animal (LABEA) do Departamento de Zootecnia do Setor de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Paraná, conforme estabelecem os termos de Convênio entre a Sociedade Mundial de Proteção Animal – WSPA e a Universidade Federal do Paraná.”

Missão

A missão do LABEA é melhorar a qualidade de vida dos animais, através de ensino de graduação e pós-graduação em medicina veterinária e zootecnia e do desenvolvimento de projetos de extensão e pesquisa que culminem de forma direta ou indireta em um aumento do grau de bem-estar dos animais.

Coordenação

carlamolento

Sou médica veterinária pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), mestre em ciências veterinárias também pela UFPR e PhD em ciência animal pela Universidade McGill, Canadá. Com experiência em fisiologia e manejo de vacas leiteiras, ao longo de minha formação busquei enfatizar da maneira mais sólida possível a consideração pelo bem-estar dos animais. à medida que a oportunidade de trabalho nesta área crescia no ambiente acadêmico, dediquei progressivamente mais tempo à atuação em bem-estar animal. Ainda como aluna de doutorado, construí uma proposta de disciplina de bem-estar animal para a Universidade McGill. Desde o ano de 2000, quando retornei ao Brasil, procuro colaborar ativamente para o avanço no ensino de bem-estar animal para medicina veterinária, zootecnia e todas as profissões que interagem com animais. Tive oportunidade de inserir a disciplina de bem-estar animal na UNIPAR, Universidade Paranaense, através da reorganização da disciplina de Bioclimatologia Animal, que passou a se denominar Bioclimatologia e Bem-estar Animal, com uma dedicação de 32 horas-aula para bem-estar animal. Posteriormente, por convite, tive oportunidade de auxiliar a Comissão de Reforma Curricular do Curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Santa Maria na inserção da disciplina de Bem-estar Animal como parte do elenco de disciplinas obrigatórias. A partir de 2004, como professora adjunto do Departamento de Zootecnia do Setor de Ciências Agrárias da UFPR, venho trabalhando com ensino, pesquisa e extensão na área de bem-estar de animais vertebrados. O Laboratório de Bem-estar Animal – LABEA/UFPR, do qual sou coordenadora, sedia projetos de bem-estar de animais de produção, bem-estar de animais de companhia e interação ser humano-animal. Como declarado na própria missão do LABEA, o fio de ligação de todos os projetos nos quais estou envolvida é a busca de estratégias diretas ou indiretas para a diminuição do sofrimento de animais reconhecidamente sencientes. Desta forma, dedico minha atuação à diminuição do sofrimento dos animais sob nossa guarda, na intenção de cumprir de forma ampla uma das atribuições que a sociedade aloca ao médico veterinário – cuidar dos animais. A intenção mencionada associa-se à realização do meu ideal pessoal, de colaborar para a construção de um mundo com menos sofrimento, mais sensibilidade e, portanto, mais justo.

CURRÍCULO LATTES